Guia de desenvolvimento de low-code

Low-Code é sinônimo de mudar a forma como as empresas entregam os aplicativos empresariais para que possam realmente inovar. Este guia definitivo explica como.

O que é low-code?

Low-Code é uma abordagem de desenvolvimento de software que permite a entrega mais rápida dos aplicativos e com o mínimo de programação manual.

Plataformas Low-Code são uma coleção de ferramentas que permitem o desenvolvimento visual de aplicativos por meio de modelagem e uma interface gráfica. Com o Low-Code, os desenvolvedores não precisam fazer a programação manual, e isso acelera o processo de colocação do aplicativo do na produção.

image

De acordo com o Gartner, o Low-Code será responsável por mais de 65% das atividades de desenvolvimento de aplicativos até 2024, e a pressão para oferecer soluções digitais como resposta à pandemia da Covid-19 só acelerou essa adoção.

Para entender a crescente popularidade dessa abordagem de desenvolvimento, é importante entender o conceito de Low-Code, a composição de plataformas Low-Code e os problemas que o Low-Code soluciona.

O que é uma plataforma de Low-Code?

A plataforma de Low-Code é uma família de ferramentas que viabilizam o desenvolvimento e a entrega de aplicativos visualmente completos. A interface de arrastar e soltar é o coração das plataformas de Low-Code.

Em vez de escrever milhares de linhas de código e sintaxe de programação complexos, você pode usar o Low-Code para criar aplicativos completos com interfaces de usuário modernas, integrações, dados e lógica de forma rápida e visual. Os aplicativos são entregues com maior rapidez e com o mínimo de programação manual. Conheça melhor os benefícios do Low-Code neste artigo.

image

Veja como é uma típica plataforma de desenvolvimento de Low-Code:

Um IDE visual

Um ambiente para definir visualmente as interfaces do usuário, os fluxos de trabalho e os modelos de dados do seu aplicativo e, quando necessário, adicionar códigos programados manualmente

Conectores para vários back-ends ou serviços

Trabalha automaticamente com estruturas de dados, armazenamento e recuperação

Gerenciador do ciclo de vida de aplicativos

Ferramentas automatizadas para criar, depurar, implementar e manter o aplicativo em teste, preparação e produção. Além desses princípios básicos, não existem duas ferramentas Low-Code exatamente iguais.

Além desses princípios básicos, não existem duas ferramentas Low-Code exatamente iguais

Algumas são bastante limitadas e mais parecidas com um front-end de banco de dados visual, como o FoxPro nos anos 90. Algumas se concentram nas necessidades de empresas de nicho, como a gestão de casos. Outras adotaram o termo Low-Code para descrever uma ferramenta criada com um propósito específico, que tem pouco a ver com o desenvolvimento de aplicativos propriamente dito. Ferramentas No Code também fazem parte deste pacote, embora atendam mais a usuários corporativos e desenvolvedores comuns.

O que é possível criar com o Low-Code?

As empresas líderes estão oferecendo soluções de software inovadoras em todos os setores, de soluções fintech à inovação ágil do ambiente de trabalho e projetos de migração amplos e antigos, o low-code pode comportar uma ampla variedade de casos de uso.

Qual problema o Low-Code soluciona?

A pressão que as organizações de TI sofrem para oferecer soluções inovadoras continua aumentando. No entanto somente um pequeno grupo de empresas de liderança conta com recursos financeiros e humanos para atender à demanda do mercado por maior velocidade com o desenvolvimento tradicional.

A maioria das empresas sofre com a enorme quantidade de trabalho acumulado e enfrenta dificuldades para contratar profissionais suficientemente qualificados, que precisam sempre fazer mais com menos. Além disso, se aprendemos algo com a pandemia é que a agilidade para adaptação a demandas novas e imprevisíveis é vital para a sobrevivência das empresas.

image
image

Como o Low-Code reduz drasticamente a complexidade do desenvolvimento de software, empresas de qualquer porte que adotam essa abordagem podem aumentar a produtividade e agilizar o trabalho do desenvolvedor. Ele eleva o valor dos desenvolvedores permitindo que equipes ágeis empreguem seu conhecimento sobre como criar e manter a alta qualidade dos aplicativos para dispositivos móveis e para a web, além de ganhar flexibilidade experimentando novas tecnologias.

Com o Low-Code, o designer de interface do usuário/experiência do cliente pode fazer o desenvolvimento de front-end e o desenvolvedor de back-end pode tentar criar protótipos de um aplicativo de consumidor.

Simplificando, o Low-Code é uma maneira de os desenvolvedores produzirem mais. Com o Low-Code, eles podem passar mais tempo criando e construindo e menos tempo em trabalhos repetitivos. Claro, é divertido aprender a estrutura mais recente do JavaScript ou brincar com um armazenamento de dados NoSQL de ponta, mas enquanto você passa seu tempo depurando códigos desconhecidos, seus concorrentes apresentam um MVP aos clientes.

Como é trabalhar com Low-Code?

Criar software com Low-Code é igual a criar software de qualquer outra maneira.

A menos que você esteja programando tudo do zero com código de máquina (e, não, a linguagem assembly não conta), você já está usando atalhos criados com base no trabalho de outras pessoas. Criar software com Low-Code é igual a criar software de qualquer outra maneira. A menos que você esteja programando tudo do zero com código de máquina (e, não, a linguagem assembly não conta), você já está usando atalhos criados com base no trabalho de outras pessoas.

Vamos comparar a criação de um aplicativo usando uma estrutura da web comum com a criação de um usando Low-Code.

Processo tradicional de desenvolvimento de aplicativos vs. processo de desenvolvimento Low-Code

Processo tradicional de desenvolvimento de aplicativos

Não importa se está trabalhando com .NET MVC, Spring Boot ou Ruby on Rails, você (e a sua equipe) seguem basicamente as mesmas etapas:

Processo de desenvolvimento Low-Code

Com o Low-Code, seria algo semelhante a isto

Processo de desenvolvimento Low-Code: 7 etapas em vez de 16

A maior parte do tempo que se gasta programando códigos manualmente nos aplicativos para a web e para dispositivos móveis constitui em trabalho repetitivo. Por que devemos trilhar o mesmo caminho, sem necessidade, sempre que iniciamos um novo projeto? O Low-Code nos permite criar aplicativos visualmente usando fundamentos comprovados na prática. Nosso foco passa a ser entregar algo de valor para o mundo.